Please use this identifier to cite or link to this item: http://ridi.ibict.br/handle/123456789/1079
metadata.dc.type: Tese
Title: Antropoceno, regime de informação e produção alimentar no Brasil: estudo de caso de uma rede alimentar alternativa urbana
metadata.dc.creator: Silva, Carla Mota dos Santos da
metadata.dc.contributor.advisor1: Issberner, Liz-Rejane
metadata.dc.contributor.referee1: Bezerra, Arthur Coelho
metadata.dc.contributor.referee2: Schneider, Marco André Feldman
metadata.dc.contributor.referee3: Léna, Philippe
metadata.dc.contributor.referee4: Rios, Patrícia Andrea do Prado
metadata.dc.description.resumo: Esta tese investiga as Redes Alimentares Alternativas (AFNs) urbanas a partir de um diálogo da literatura com o estudo de caso da Associação de Agricultura de Campinas e Região (ANC), uma AFN urbana brasileira. A investigação faz questionamentos tanto empíricos quanto teóricos, para analisar se a ANC se constitui em uma alternativa ao desenvolvimento, respondendo aos problemas socioambientais que afetam o planeta, dentre os quais, a degradação ambiental causada pela agricultura convencional e industrial. Este modelo de agricultura é um crucial fator de agravamento das causas e efeitos do Antropoceno, período em que as atividades humanas promoveram mudanças no planeta, deixando sobre ele marcas de intensidade igual às de fenômenos geológicos. O problema que norteou este estudo buscou analisar em que medida a dinâmica informacional das AFNs e as atividades que elas desenvolvem contribuem para a consolidação e autonomia da rede ANC, constituindo-se em resposta ao Antropoceno em nível local. Sendo a mobilização de produtores e a ampliação do mercado consumidor os desafios maiores para a criação e manutenção das AFNs, foram investigadas as dinâmicas informacionais da rede ANC. Assim, dentre os objetivos atendidos pelo trabalho estiveram a identificação e a análise dos obstáculos e benefícios das Redes Alimentares Alternativas (AFNs) urbanas para o enfrentamento do Antropoceno. A metodologia teve uma abordagem sistêmica, adotando como campo teórico a discussão sobre o atual estado de degradação ambiental que o termo Antropoceno busca delimitar. No campo empírico, pesquisas qualitativas foram conduzidas com produtores e consumidores da rede, seguidas da análise informacional e da discussão dos resultados à luz do quadro teórico. Este discute a mudança paradigmática necessária para lidar com o desafio da degradação ambiental no Antropoceno, em um cenário em que o intensivo crescimento demográfico mundial e a agricultura industrial se impõem como risco à manutenção da vida humana ao afetar a segurança alimentar de populações em todo o mundo. Apesar de ganhar espaço nas agendas políticas internacionais, este desafio cresce no vácuo de uma efetiva governança ambiental global regida pelo oxímoro subjacente aos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável. Ao nível dos territórios dos países do Sul Global, nos quais se insere o Brasil, o Antropoceno se perpetua por meio da prevalência de práticas (neo)extrativistas associadas ao aprofundamento da desigualdade social, que afetam primeiro e mais profundamente aos mais pobres, mas não exclusivamente a eles. O trabalho conclui que a capacidade de responder ao Antropoceno apresentada pela rede ANC enquanto espaço de articulação de uma consciência ambiental ao nível dos territórios depende de sua compreensão sobre as limitações ligadas às condicionantes do regime de informação em que está inserida, o qual é norteado pela ideia do desenvolvimento sustentável. Isto habilitará a ANC a atuar como efetiva resposta ao Antropoceno ao disseminar valores e práticas que efetivamente mobilizem a sociedade civil em direção à profunda revisão paradigmática em que o ser humano se entenda como parte do Sistema Terra. Esta modificação poderia inspirar políticas públicas locais a partir do modelo da ANC que, ao ser replicado, contribuiria para a edificação de um regime ambiental global efetivo.
Abstract: This thesis investigates urban Alternative Food Networks (AFNs) under a dialogue of the literature with the case study of the Association of Agriculture of Campinas and Region (ANC), a Brazilian urban AFN. The research makes both empirical and theoretical questions to analyze whether the ANC constitutes an alternative to development, responding to the socio-environmental problems that affect the planet, among which, the environmental degradation caused by conventional and industrial agriculture. This model of agriculture plays a crucial role in deepening the effects of the Anthropocene, which relates to a period in which marks left on the planet by human activities are as intense as those caused by geological phenomena. The problem leading this study sought to analyze to what extent informational dynamics of AFNs and the activities they develop contribute to the consolidation and autonomy of the network, being itself a response to the Anthropocene at a local level. Since the mobilization of producers and the expansion of the consumer market are major challenges for the creation and maintenance of AFNs, its informational dynamics were investigated. Thus, among the goals met by the work were the identification and analysis of the obstacles and benefits of urban Alternative Food Networks to cope with the Anthropocene. The methodology had a systemic approach, adopting as theoretical field the discussion about the current state of environmental degradation that the term Anthropocene seeks to delimit. In the empirical field, qualitative research was conducted with producers and consumers of the network, followed by informational analysis and the discussion of results under the theoretical framework. This one discusses the paradigmatic change needed to deal with the challenge of environmental degradation in the Anthropocene, in a scenario where intensive global population growth and industrial agriculture impose themselves as a risk to maintaining human life by affecting the food security of populations around the world. Despite gaining ground on international political agendas, this challenge grows in the vacuum of effective global environmental governance under the subjacent oxymoron of the Sustainable Development Goals. At the level of the territories of the Global South countries, where Brazil belongs, the Anthropocene is perpetuated through the prevalence of (neo) extractivist practices related to the deepening of social inequality, which affect firstly and more deeply the poorest, but not exclusively. The work concludes that the ability of the ANC network to respond to the Anthropocene as space for articulating environmental awareness at the level of the territories relies on its understanding of the limitations related to the constraints of the information regimen in which it is inserted and which is guided by the idea of sustainable development. This would enable the ANC to act as an effective response to the Anthropocene by disseminating values and practices that effectively mobilize civil society towards the deep paradigmatic review in which man understands itself as part of the Earth System. By replicating this model, it could inspire local public policies, and these, by communicating with other decision-making spheres, would ultimately contribute to the building of an effective global environmental regime.
Keywords: Ciência da Informação
Antropoceno
Regime de informação
Redes alimentares alternativas
Sustentabilidade ambiental
AFN
Information Science
Anthropocene
Regime of information
Alternative food network
Environmental sustainability
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS::CIENCIA DA INFORMACAO
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: Brasil
Publisher: Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia/Universidade Federal do Rio de Janeiro
metadata.dc.publisher.initials: IBICT/UFRJ
metadata.dc.publisher.department: ESCOLA DE COMUNICAÇÃO
metadata.dc.publisher.program: PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
URI: http://ridi.ibict.br/handle/123456789/1079
Issue Date: 2020
Appears in Collections:Teses e Dissertações do PPGCI IBICT-UFRJ

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Tese_CarlaMotaSSilva_PPGCI_IBICT_ECO_UFRJ (1).pdf8,48 MBAdobe PDFView/Open


This item is protected by original copyright



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.