Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://ridi.ibict.br/handle/123456789/710
Tipo: Dissertação
Título: Divulgação científica e tecnológica: interação entre agentes do processo
Autor(es): Manso, Bruno Lara de Castro
Primeiro orientador: Olinto, Gilda
Coorientador: Tolmasquim, Alfredo Tiomno
Membro da banca: Pinheiro, Lena Vânia Ribeiro
Membro da banca: Freire, Isa Maria
Resumo: A interação entre o profissional da divulgação da ciência e tecnologia (DCT) e o cientista é um dos aspectos-chave do processo que envolve a comunicação pública da ciência. Tal constatação estimulou o desenvolvimento da presente dissertação de Mestrado, cujo propósito central é o de estudar o relacionamento entre interagentes dessas duas categorias profissionais, considerando as distintas configurações típicas de ambos os contextos. Espera-se contribuir para uma melhor compreensão do tema, minimizando as barreiras existentes entre tais personagens, conforme abordado recorrentemente na literatura, e permitindo à DCT desfrutar de um desenvolvimento mais pleno, sólido e satisfatório. Inicialmente, aborda-se a conceitualização de termos associados à DCT e às próprias pesquisas científicas, para clarificar as fronteiras de atuação das atividades exercidas pelos atores envolvidos. A dissertação entra mais profundamente no principal tema ao analisar as discussões teóricas, que apontam alguns obstáculos para o desenvolvimento da divulgação da ciência. Em síntese, a revisão da literatura permite considerar que os argumentos sobre as barreiras à DCT se dividem em dois tipos: a) uma parcela considerável dos cientistas entende a divulgação como prática sem importância fundamental para o sistema de C&T, porque a função social desta área não é ainda adequadamente valorizada, seja política, institucional ou mesmo academicamente; b) é comum cientistas declararem que um segmento dos divulgadores, principalmente jornalistas, tem pouca cultura científica, e, portanto, precisa entender melhor os conteúdos com os quais trabalha, para atuar mais autônoma, criativa e criticamente. A pesquisa de campo desta dissertação - dez entrevistas individuais realizadas com reconhecidos profissionais representantes da academia e da divulgação científica - gerou um conjunto de depoimentos que permitem comparações históricas do relacionamento em questão, assim como auxiliam na compreensão de fatores que inibem ou contribuem para um diálogo mais gratificante entre os interagentes. As dinâmicas assumiram como norte os tópicos do levantamento bibliográfico, mas também permitiram uma abertura para demais aspectos considerados relevantes pelos interlocutores. A análise das entrevistas aqui apresentada foi dividida nos seguintes itens: novas perspectivas da DCT; influências das novas Tecnologias de Informação e Comunicação (TIC´s); relacionamento entre a DCT e a educação; necessidade de suprir a demanda social pela informação em C&T; dificuldades para o desenvolvimento da DCT nacional. As considerações feitas pelos entrevistados mostram um cenário de coabitação entre contextos contraditórios, na medida em que a DCT no país cresce em importância, associada ao desenvolvimento nacional, porém, ainda sofre com tradicionais e retrógradas ideias, assim como com a falta de investimentos o que prejudica a intersessão entre academia e outros setores sociais. A pesquisa realizada sugeriu a denominação deste paradoxo (de fechamento e de abertura ao conhecimento científico) como lusco-fusco da cultura da científica, um momento, ainda não claramente identificado, de emergente acessibilidade, indicando uma ciência, gradualmente, mais próxima dos cidadãos brasileiros
Abstract: The interaction between the professional dissemination of science and technology (TSD) and the scientist is one of the key aspects of the process involved in the public communication of science. The importance of this theme stimulated the development of this dissertation, which focuses on the study of the relationship between these two professional groups, considering the different configurations of both contexts. The intention here is to contribute to a better understanding of the subject, thus minimizing the friction between such characters, as repeatedly pointed out in the literature, and thus allowing the TSD enjoy a solid and satisfactory development. Initially, to clarify the boundaries of the activities performed by the actors involved, one addresses here the conceptualization of terms associated with the TSD and with scientific research. The paper goes deeper into the main topic when it analyzes theoretical discussions which point to some obstacles to the development of science dissemination. In summary, arguments about barriers to TSD may be divided into two main types: a) a sizable portion of scientists believes disclosure as practical without importance for the S & T system, because the social function of this area is still not adequately appreciated, whether political, institutional or even academically; b) it is a common practice among scientists to consider that professionals involved in TSD, especially journalists, do not have sufficient scientific culture, and therefore need to better understand the scientific contents with which they work to act more independently, creatively and critically. The fieldwork of this thesis - ten interviews carried out with recognized professional representatives of academia and scientific publishing - generated a set of statements that allow historical comparisons of the relationship in question, as well as contribute to the understanding of factors that inhibit or contribute to a more rewarding dialogue among these interactors . The interview dynamics considered core topics pointed out by the literature on the subject, but also allowed for the inclusion of other aspects considered as relevant by the interlocutors. Data analysis presented here was divided in the following items: new perspectives for TSD; influences of new technologies of information and communication on TSD; relationship between the TSD and education; the need to meet the social demand for information in S&T; difficulties for the development of a national TSD. The set of interviews undertaken indicates that contradictory ideas prevail in the field. TSD is characterized by the interviewed as growing in importance associated with the national development. However, the field is also characterized by them as still suffering from traditional and backward ideas, as well as from lack of investment, which undermines the intercession between academia and other social sectors. Data presented suggest, therefore, a name for this paradox (closing and opening of scientific knowledge) as the twilight of the scientific culture, a period of emerging accessibility to scientific knowledge, indicating that science is gradually closer to Brazilian citizens
Palavras-chave: Scientific culture
Scientific and technological dissemination
Scientific popularization
Science journalism
Science education
interaction
Cultura científica
Divulgação científica e tecnológica
Popularização científica
Jornalismo científico
Educação científica
Interação
CNPq: CNPQ::CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS::CIENCIA DA INFORMACAO
Idioma: por
País: BR
Editor: Universidade Federal do Rio de Janeiro / Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia
Sigla da instituição: UFRJ/ECO - IBICT
Departamento: Ciência da Informação
Programa: Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação
Citação: MANSO, Bruno Lara de Castro. Divulgação científica e tecnológica: interação entre agentes do processo. 2013. 104 f. Dissertação (Mestrado em Ciência da Informação) - Universidade Federal do Rio de Janeiro / Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia, Rio de Janeiro, 2013.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://ridi.ibict.br/handle/123456789/710
Data do documento: 27-Mar-2013
Aparece nas coleções:Teses e Dissertações do PPGCI IBICT-UFRJ

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
manso2013.pdf1,41 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.