Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://ridi.ibict.br/handle/123456789/689
Tipo: Tese
Título: Práticas de comunicação científica: um estudo exploratório a partir da Escola de Tradutores de Toledo nos séculos XII a XIII
Autor(es): Moura, Lilia Teresa Torres Cursino de
Primeiro orientador: Pinheiro, Lena Vânia Ribeiro
Coorientador: Ferreira, Tânia Maria T. Bessone da Cruz
Membro da banca: Braga, Gilda Maria
Membro da banca: Souza, Rosali Fernandez de
Membro da banca: Lima, Diana Farjalla Correia
Resumo: Estudo exploratório de práticas de comunicação do conhecimento que podem ser consideradas iniciais, por antecederem os primeiros canais de comunicação científica, no século XVII. Para o desenvolvimento da questão são estudadas as transformações ocorridas pelas mudanças dos suportes de registro e transmissão de conhecimento. A partir da Escola de Tradutores de Toledo, dos séculos XII a XIII, são identificados dois momentos distintos: a primeira fase, sob a orientação de Don Raimundo (1125-1152) e, a segunda, sob as ordens de D. Afonso X (1252- 1284) analisadas por meio do uso de línguas vernáculas como meio de divulgação do conhecimento científico; dos grupos de indivíduos envolvidos, suas relações; as práticas tradutórias e os critérios adotados para as citações. O contexto do desenvolvimento de alguns aspectos do conhecimento ou das ciências, como conhecidas pelos povos da Antiguidade e Idade Média é analisado, no âmbito das categorizações de Euclides; os principais cientistas da Idade Média são identificados e as traduções realizadas ao tempo de Afonso X são listadas. Ao final da pesquisa, são verificados aspectos de semelhanças entre as práticas atuais e àquelas dos séculos XII e XIII, tais como a citação, formação de grupos de pesquisa, a existência de relações um para um, a importância de publicar, a formação de núcleo de publicação antecedendo as editoras e, ainda, a existência de método tradutório utilizado pelos sábios de Toledo. Foi identificada, ainda, a precedência da prática de Divulgação Científica sobre a Comunicação Científica o que difere dos dias atuais. Este fato se justifica, historicamente, por ser um período de pouquíssimos letrados e pela possibilidade da divulgação do conhecimento ser um instrumento valioso para educação dos indivíduos
Abstract: Exploratory study of scientific knowledge communication practices that could be considered as previous to the scientific communication channels in the XVII century. The study of changes in the register and transmission of knowledge support are studied in order to better understand the issues addressed to the question. Taking the Toledo School of Translation as a starting point, two distinct moments are established: the period under the rule of archbishop Don Raymond (1125- 1152) and the second under the patronage of Alfonso X (1252-1284), both analyzed through the use of vernacular language as a mean to disseminate scientific knowledge; the groups of individuals involved and their relations; the established translation practices and the standards adopted for the use of citation. It is analyzed the context in which the sciences , as known by people of the Antiquity and Middle Age, developed in the scope of Euclid´s elements; the main scientists of the Middle Ages are identified and the translations made at the time of Alfonso X are listed. At the end of the research some aspects of similarity of the practices as presented nowadays and those in XII and XIII centuries are verified, such as practices of citation, research groups, relation one to one among scientists, the importance of publishing, the existence of a nucleus for publishing as previous to the figure of an editor and a translation method used by the sages of Toledo. It has also been seen the practice of scientific before scientific communication which is different from those nowadays. This fact can be historically justified for the existence of very few literate people and the need to make science understandable to those few an valuable educational instrument
Palavras-chave: History of science
Scientific communication
Translation
Translation School of Toledo
Middle Ages
Comunicação científica
Divulgação científica
História da ciência
Tradução
Escola de Tradutores de Toledo
Idade Média
CNPq: CNPQ::CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS::CIENCIA DA INFORMACAO
Idioma: por
País: BR
Editor: Universidade Federal do Rio de Janeiro / Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia
Sigla da instituição: UFRJ/ECO - IBICT
Departamento: Ciência da Informação
Programa: Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação
Citação: MOURA, Lilia Teresa Torres Cursino de. Práticas de comunicação científica: um estudo exploratório a partir da Escola de Tradutores de Toledo nos séculos XII a XIII. 2013. 185 f. Tese (Doutorado em Ciência da Informação) - Universidade Federal do Rio de Janeiro / Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia, Rio de Janeiro, 2013.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://ridi.ibict.br/handle/123456789/689
Data do documento: 20-Mar-2013
Aparece nas coleções:Teses e Dissertações do PPGCI IBICT-UFRJ

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
moura2013.pdf4,44 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.