Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://ridi.ibict.br/handle/123456789/799
Tipo: Tese
Título: Domínios científicos na UFRJ: mapeamento de áreas de conhecimento
Autor(es): Lovón Canchumani, Roberto Mario
Primeiro orientador: Leta, Jacqueline
Coorientador: Figueiredo, Antonio MacDowell de
Membro da banca: Oliveira, Gilda Olinto de
Membro da banca: Oliveira, Eloísa da Conceição Príncipe de
Membro da banca: Rochinha, Fernando Alves
Membro da banca: Mena-Chalco, Jesús Pascual
Membro da banca: Pierre, Ohayon
Resumo: No Brasil, a maior parte da atividade científica é desenvolvida nos programas de pós-graduação das universidades públicas. A diversidade temática e a complexidade estrutural dessas instituições fazem com que a identificação de seus perfis e padrões acadêmicos não seja uma tarefa fácil. O estudo da produção científica, a partir da análise de domínios científicos, permite conhecer a forma como estão configuradas/estruturadas as atividades científicas dessas instituições e os diversos atores nelas envolvidos. Considerando as seguintes questões de pesquisa: De que maneira estão configurados os domínios científicos da UFRJ? Eles são estáticos ou mudam ao longo do tempo? Os diversos domínios interagem entre si? Esta tese tem como principal objetivo mapear os domínios científicos de uma das maiores e mais importantes instituições de ensino e pesquisa do país, a Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), identificando as principais áreas de conhecimento da instituição, bem como as interações entre os diferentes atores de seu corpo social. Trata-se de um estudo de natureza quantitativa, envolvendo informações de áreas vinculadas à produção científica e autores dessa produção dos programas de pós-graduação da UFRJ, que utiliza técnicas bibliométricas e de análise de redes a partir das medidas de co-ocorrência. Para tanto, este trabalho investigou 44.233 registros recuperados da base de dados institucional, EspaçoSIGMA.UFRJ, de artigos publicados em periódicos no período de 2001 a 2012. Os dados foram organizados e analisados com auxílio dos softwares Excel e Gephi. A partir de dois blocos de análises, considerando artigos em periódicos-áreas do conhecimento e artigos em periódicos-autores, os resultados mostram as principais áreas temáticas da UFRJ, destacando-se com maior quantidade de registros: Medicina, Química, Bioquímica, Zoologia, Microbiologia, Engenharia Química, Engenharia de Materiais e Metalúrgica. Além destas, encontramos também destacada presença de registros nas áreas de Letras, História, Educação, Psicologia. Outro aspecto observado foi o nível de interação entre as áreas: em torno de 30% dos artigos publicados são vinculados a mais de uma área de conhecimento. Verificou-se uma dinâmica de interação entre áreas de conhecimento, na qual se destacam: Ciências da Saúde, Engenharias e Ciências Humanas. O desdobramento das grandes áreas permitiu identificar aspectos mais específicos da interação entre as mesmas, possibilitando o mapeamento de comunidades de áreas de conhecimento. A análise por autores e as interações que se estabelecem a partir da medida de coautoria revelaram uma tendência de queda no número de artigos contendo entre 1 e 4 autores, enquanto que tende a crescer o número de artigos contendo 5 ou mais autores. A distribuição das autorias pelo tipo de vínculo institucional do autor e a relação entre produtividade, colaboração (coautoria) e ligação institucional também foram observados. As métricas de análise de redes sociais mostraram que, ao longo do período estudado, novas colaborações entre autores da UFRJ foram estabelecidas, formando novos agrupamentos/comunidades de autores. As maiores comunidades de autores identificadas foram detalhadas, revelando suas principais especificações.
Abstract: In Brazil, most of the scientific activity is developed by graduate programs from public universities. The thematic diversity and structural complexity of these institutions make the identification of their profiles and academic standards a hard task. The study of scientific production, using scientific domain analysis, allows knowing how the scientific activities are configured and the various actors involved. Considering the research questions: how are the scientific domains of the UFRJ configured? Do they change over time? Do different domains interact with each other? This thesis aims mapping the scientific domains of one of the largest and most important educational and research institutions of the country, the Federal University of Rio de Janeiro (UFRJ), identifying the its main fields of expertise as well as the interactions between the different actors of its social body. It is a quantitative study that encompasses information related to the fields of knowledge and authorship from the scientific production of UFRJ’s graduate programs, which uses the network analysis technique based on the co-occurrence measures. The study investigated 44,233 records retrieved from the institutional database, EspaçoSIGMA.UFRJ, articles published in journals from 2001 to 2012. Data were organized and analyzed using Excel and Gephi software. The two sets of analysis, including articles in journals-fields of knowledge and articles in journal-authors, the results show the main thematic fields of UFRJ. Those with the highest number of records are: Medicine, Chemistry, Biochemistry, Zoology, Microbiology, Chemical Engineering, Materials Engineering and Metallurgy. We also find a strong presence of records in the fields of Letters, History, Education, Psychology. Another finding was the level of interaction among fields: around 30% of the published articles are linked to more than one field of knowledge. From this perspective, there was a dynamic interaction, over the period studied, among fields, in which the largest core fields are: Health Sciences, Engineering and Humanities. The analysis of large fields has identified more specific aspects of the interaction between them, allowing the mapping of clusters/communities of fields of knowledge. The analysis by authorship and the interactions established from co-authorship measure showed a downward trend in the number of articles with 1 to 4 authors, whereas tends to increase the number of articles with 5 or more authors. The distribution of authorship by the type of institutional link of the author and the relationship between productivity, collaboration (co-author) and institutional link were also observed. The social network analysis showed that, over the study period, new collaborations among authors of UFRJ were established, forming new clusters/communities of authors. The largest authors’ clusters/communities were detailed and revealed their main specifications. It is, therefore, a singular study, with a comprehensive view of the scientific activity of the entire social body of one of the leading teaching and research institutions in Brazil.
Palavras-chave: Domínios Científicos; Coautoria; Colaboração; Bibliometria; Cientometria; Mapas da ciência; Conhecimento; UFRJ; Scientific domains; Co-authorship; Collaboration; Bibliometrics; Scientometrics; Maps of science; Knowledge; UFRJ
CNPq: CNPQ::CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS::CIENCIA DA INFORMACAO
Idioma: por
País: Brasil
Editor: Universidade Federal do Rio de Janeiro / Insitituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia
Sigla da instituição: UFRJ/ECO - IBICT
Departamento: Ciência da Informação
Programa: Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://ridi.ibict.br/handle/123456789/799
Data do documento: 26-Ago-2015
Aparece nas coleções:Teses e Dissertações do PPGCI IBICT-UFRJ

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
RobertoLovon_Tese-IBICT-Doutorado_2015.pdf4,61 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.