Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://ridi.ibict.br/handle/123456789/749
Tipo: Dissertação
Título: Informação, cultura e cidadania no coração da periferia pelas batidas do hip hop
Autor(es): Silva, Rociclei da
Primeiro orientador: Albagli, Sarita
Membro da banca: Bentes, Ivana
Membro da banca: González de Gómez, Maria Nélida
Membro da banca: Cocco, Giuseppe
Resumo: O movimento Hip Hop tem configurado espaço de reflexão e transformação social. O Movimento surgiu no Brasil, a partir da década de 1980, como uma produção artístico-política. Após três décadas o hip hop passou a ser um dos principais porta-vozes contra as agruras, desigualdade social, o preconceito racial, a falta de perspectiva, mas acima de tudo se tornou um agente catalisador da luta por justiça, igualdade, direito e reconhecimento dos jovens da periferia. A presente pesquisa teve como objetivo principal investigar o Movimento Hip Hop como articulador/mobilizador de dinâmicas informacionais em favor da construção da cidadania de quem dele participa. Nesse contexto, o estudo questionou o que leva o movimento a resistir três décadas? Quais as estratégias e práticas informacionais, comunicacionais e lingüísticas utilizadas pelo movimento para atrair, mobilizar e conscientizar os jovens, bem como para dar voz a eles? O estudo analisou o movimento/cultura hip hop como um fenômeno sócio-politico-cultural sob a ótica de uma resistência contemporânea que se caracteriza pelo ato criativo e pela inovação. Nesta perspectiva, a informação foi abordada como conhecimento para ação conforme conceituação de Wersig. Linguagens, cultura e arte também foram tratadas como formas de resistência. Os resultados da pesquisa apontam a arte como o principal elemento das estratégias informacionais e comunicacionais. A arte é o instrumento que o movimento para não só atrair para dar voz aos jovens. A linguagem coloquial abordando temas e questões do cotidiano valoriza a informação e facilita a interação despertando o interesse de crianças e jovens que a recebem. A troca e compartilhamento de informação e conhecimento e a produção baseada na cooperação são fatores determinantes para o movimento resistir. A internet, as oficinas, o audiovisual e o rap, são sem dúvida hoje um grande aliado do movimento que a explora com muita eficiente tanto como forma de comunicação, mas também como veiculo condutor de informação e troca de conhecimento, experiência; A transformação dos jovens começa pelo simples fato de o movimento dar voz aos jovens e às suas angústias e medos e ao mesmo tempo emergir suas potências criativas resgatando sua auto-estima, alegria e os conduzindo à ação
Abstract: Hip Hop movement has become an environment of reflection and social transformation. This movement grew up in Brazil, in the 80 s, as political and artistic production. After three decades, Hip Hop became one of the main spokesperson against social differences, racial prejudice and lack of perspective. Besides that, it is a catalyzer agent for justice, equality, law and recognition to youth from suburbs.This research aims investigate the Hip Hop movement as organizer / mobilizer of informational dynamics in favor of building youth citizenship. Therefore, the study has questioned what has made this movement surviving three decades? What are the strategies and informational practices used, communication and linguistic, in order to attract and to aware youth people. The research has observed the hip hop culture as a social political cultural phenomenon, under the contemporary resistance view, which is characterized by creativity and innovation. In this perspective, the information was approached as knowledge to action, according to Wersig. Language culture and art are considered resistance forms also. The results pointed art as the main feature strategy. It is the tool that not only attracts youth, but also gives voice to them. The colloquial language, which talks about daily issues, enriches the information and facilitates the interaction, arousing the interest of children and youth. The exchange and sharing of information and knowledge and the production based on cooperation are coefficient to the existence of this movement. Nowadays, the internet is an important tool, because it conveys the information and exchange knowledge and experience. Internet is highlighted in chapter three. The youth transformation begins when they use Hip Hop movement as their voice, expressing themselves in order to raise self-esteem
Palavras-chave: Information
Culture
Language and resistance
Informação
Cultura
Linguagem e resistência
CNPq: CNPQ::CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS::CIENCIA DA INFORMACAO
Idioma: por
País: BR
Editor: Universidade Federal do Rio de Janeiro / Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia
Sigla da instituição: UFRJ/ECO - IBICT
Departamento: Ciência da Informação
Programa: Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação
Citação: SILVA, Rociclei da. Informação, cultura e cidadania no coração da periferia pelas batidas do hip hop. 2011. 113 f. Dissertação (Mestrado em Ciência da Informação) - Universidade Federal do Rio de Janeiro / Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia, Rio de Janeiro, 2011.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://ridi.ibict.br/handle/123456789/749
Data do documento: 24-Mar-2011
Aparece nas coleções:Teses e Dissertações do PPGCI IBICT-UFRJ

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
rociclei2011.pdf1,78 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.